Mais de 7000 imagens de Lisboa, agrupadas neste blogue.
Imagens soltas e outras coisas mais, na Página do Facebook.

25.12.11

Presépio da Sé Catedral



Presépio da Sé de Lisboa (pertencia ao Beneficiado Oliveira, da Patriarcal). Maquineta Adoração dos pastores (1766).
Este presépio foi, segundo a tradição, encomendado por um Beneficiado de apelido Oliveira para a Basílica Patriarcal. Este é o único conjunto assinado e datado pelo Mestre Joaquim Machado de Castro (1731-1822), realizado quando ele ainda se encontrava ocupado com as obras do Convento de Mafra. O presépio foi transferido para a Sé em data incerta, mas sabe-se que em 1837 integrava já o acervo artístico deste edifício.













E, já agora:

Presépio da Capela de Nossa Senhora do Monte



A Capela de Nossa Senhora do Monte tem um estranho horário. E mesmo quando está aberta tem estranhos procedimentos: a Cadeira de São Gens está sempre fechada (será por receio que roubem a idéia do modelo para fabricar um móvel de estilo ?) e não é permitido fotografar o seu interior (incluindo o presépio). Será para se venderem mais postais ilustrados, feitos há mais de 40 anos e com cores lamentáveis ??
Digamos que não. Tratar-se antes de mais um exemplo de PdP (Prepotência de Prior).



O Presépio da Capela de Nossa Senhora do Monte (ou de São Gens) é uma obra de António Ferreira (séc. XVIII) que ilustra a Adoração dos Pastores. Neste conjunto permanece ainda a memória do Terramoto de 1755, na presença de figuras de duas épocas e manufacturas diferentes. O primeiro conjunto deveria pertencer ao templo original que ruiu, tendo sido reconstruído em 1757, época em que se situam alguns dos grupos que hoje se podem aqui observar. Esta justaposição de personagens levou a que nele existam duas Sagradas Famílias, uma das quais colocada lateralmente, como que integrando um grupo de adoradores.





E, já agora:

18.12.11

Madre de Deus, parte I: Santa Auta autêntica


Em 22 de Maio de 1508, o Papa Júlio II autorizou a Raínha D. Leonor de Portugal a levar religiosas de outros conventos para uma Igreja-Convento da Madre de Deus, a construir por seu patrocínio.
Em 21 de Fevereiro de 1509, D. Leonor compra umas casas e uma horta a D. Inês, viúva de Álvaro da Cunha. Em 18 Junho, são instaladas no local sete freiras provenientes do Convento de Jesus, em Setúbal. Em 23 Junho, a igreja começou a ser construída, com uma nave, claustrim e torre sineira. Aplicados dois medalhões cerâmicos dos Della Robbia na fachada principal, a Igreja foi sagrada pelo bispo de Lisboa, D. Martinho da Costa.
Em 12 de Setembro de 1517, chegam ao Convento as relíquias de Santa Auta e do Santo Sudário, doadas pelo Imperador Maximiliano I, primo de Leonor.
Em 1522 são pintados os Painéis de Santa Auta (aut.desconhecido), mostrando a Igreja concluída.


Painéis de Santa Auta (chegada das relíquias).










(uma coisa destas não é para todos...)









 Sala do Presépio



Coro Alto, cadeiral, Sala das Relíquias







Ctrl+clique em qualquer imagem para a abrir noutro écran.

Clique em qualquer imagem para ver a Galeria de imagens ampliadas; feche a Galeria para regressar.

ESPERO QUE ESTEJAM A GOSTAR !!